Acre, Rondônia e Mato Grosso

PROJETO ENCERRADO:Estratégia para o Fortalecimento de Cadeias Produtivas da Sociobiodiversidade no Estado de Rondônia

Desenvolver uma estratégia regional para os produtos da sociobiodiversidade é o principal objetivo do projeto.

Parceiro: Equipe de Conservação da Amazônia – ECAM

Povo Suruí, em Cacoal, é um dos beneficiários do projeto. Foto: arquivo Ecam

Povo Suruí, em Cacoal, é um dos beneficiários do projeto. Foto: arquivo Ecam

O projeto tem como foco de atuação os grandes corredores etnoambientais Tupi-Mondé e Guaporé-Itenez-Mamoré, tendo como público alvo comunidades indígenas, comunidades quilombolas e comunidades extrativistas destes corredores etnoambientais e adjacências (Ponta do Abunã, Margens do Rio Madeira, próximo à sede do Município de Porto Velho).

Desenvolver uma estratégia regional para os produtos da sociobiodiversidade é o principal objetivo do projeto. Entre outras ações, pretende estimular governos municipais e estadual a implementarem um Centro Logístico, de fomento e assistência, para alavancar um Arranjo Produtivo Local (APL). Aliando iniciativas do Estado, mais o fortalecimento das comunidades e dos povos tradicionais, busca-se efetivar mecanismos econômicos de sustentabilidade regional para os produtos da sociobiodiversidade, sendo Cacoal uma das cidades com maior potencial para empreender tal processo.

 

Principais Atividades:

  • Promover processo de consulta e demonstração de interesse no fortalecimento ou implementação de cadeias produtivas associadas aos costumes tradicionais entre indígenas, quilombolas e comunidades extrativistas, buscando identificar potenciais.
  • Mapear atores relevantes e com expertise na implementação de cadeias produtivas da sociobiodiversidade, que possam apontar soluções para gargalos de implementação.
  • Articular a facilitação no acesso a políticas públicas voltadas à geração de renda por povos e comunidades tradicionais; agentes das administrações públicas Municipal, Estadual e Federal; e espaços coletivos de participação social que possuem sensibilidade para o tema de produtos da sociobiodiversidade.
  • Resgatar experiências existentes no Estado de Rondônia com potencial para contribuir na implementação de mecanismos econômicos associados aos produtos da sociobiodiversidade.

 

Parceiros locais: Associação de Defesa EtnoambientalKanindé, Instituto Brasileiro de Administração Municipal, Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Cacoal, Secretaria Municipal de Agricultura de Cacoal, Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Porto Velho.

Ficha técnica:

Objetivo geral

Elaborar uma estratégia de fortalecimento de cadeias produtivas da sociobiodiversidade, que beneficie diretamente povos e comunidades tradicionais do estado de Rondônia.

Início

Janeiro de 2016

Duração

8 meses