Corredor Xingu

PROJETO ENCERRADO: Fortalecimento da Governança Socioambiental do Pará e do Amapá

Construindo uma agenda socioambiental e promovendo o manejo florestal comunitário

 

Parceiro: IEB – Instituto Internacional de Educação do Brasil

 

Consolidando a parceria entre o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e o Fundo Vale em diferentes territórios do Pará e Amapá, o projeto tem como foco a consolidação de uma agenda ambiental, fomento a atividades produtivas sustentáveis, formação continuadas direcionadas a lideranças comunitárias com ênfase temática socioambiental e promoção do manejo florestal comunitário.

Na região de São Felix do Xingu (PA), o trabalho tem como foco o desenvolvimento de alternativas econômicas mais sustentáveis, alvo das ações do Programa Xingu Ambiente Sustentável (XAS) desde 2009. Hoje o programa já colhe resultados como o Fundo Xingu Sustentável e o Programa Xingu de Saberes, contribuições diretas para o fortalecimento da agricultura familiar na região. A iniciativa tem dado suporte financeiro e técnico a agricultores e estudantes da Casa Familiar Rural em São Felix do Xingu, no Pará. Líderes comunitários que participaram das capacitações do Programa, hoje passam a ser protagonistas de um novo ciclo de desenvolvimento econômico local. Desde o início do XAS, foram concedidas bolsas para 36 jovens agricultores estudantes das Casas Familiares Rurais que puderam realizar pequenos projetos, aliando conhecimento e prática à geração de renda.

O Fundo Xingu Sustentável beneficiou mais de 200 famílias de agricultores, empoderando-os para vender sua produção em novos mercados e articulando-se com políticas públicas. Estas iniciativas de fomento à transição agroecológica ocorreram no âmbito do Coletivo da Agricultura Familiar, outro legado deixado pelo projeto de articulação de políticas públicas, a partir da incidência em espaços públicos. Os agricultores são os protagonistas diretos desses espaços, a partir de uma agenda de sustentabilidade.

Em outra frente de trabalho, voltado para o fortalecimento do Manejo Florestal Comunitário e Familiar (MFCF), uma das estratégias do IEB tem sido a realização de capacitações, que unem conhecimento técnico com articulação em rede. Nesse sentido, o Formar Florestal foca no empoderamento das lideranças comunitárias através da troca de conhecimentos sobre MFCF e sua importância para a governança florestal no Pará. Seja a partir de suas atividades de formação e troca de experiências, seja pelo papel das lideranças na multiplicação desse conhecimento em suas comunidades, o Formar Florestal tem apoiado a construção de um novo cenário para o MFCF no Pará, além de trazer elementos para a discussão do tema em nível federal.

Já no Amapá, o Fundo Vale também apoia o fortalecimento do capital social como instrumento de conservação ambiental, a partir de uma parceria com o IEB. As ações estão alinhadas ao atual cenário, marcado por grandes desafios para a população do campo e para a manutenção do perfil do Estado com a maior taxa de conservação ambiental do país. O estado do Amapá hoje se converte na principal fronteira para a expansão de dinâmicas de desenvolvimento que já causaram desmatamento e degradação em outras regiões, como o exemplo emblemático do Pará.

Neste cenário, a atuação do IEB tem se pautado por processos formativos e de articulação interinstitucional junto à lideranças comunitárias (de unidades de conservação, assentamentos e escolas família), visando a sustentabilidade. O fortalecimento da educação do campo como uma estratégia do projeto ocorre por meio das Escolas Família (EFAs) e da Rede das Associações das Escolas Família do Amapá (RAEFAP), como espaços educativos para alavancar o desenvolvimento local e a conservação ambiental. Estes processos visam culminar com a formatação de uma agenda socioambiental baseada na sustentabilidade e pertinente à realidade do Estado.

 

Principais Atividades:

  • Diagnostico integrado com informações sobre capacidades de atuação e de incidência sociopolítica das organizações sociais na Bacia do Xingu.
  • Realizações de ações de fortalecimento da rede de apoio ao MFCF.
  • Formação de lideranças comunitárias no estado do Pará.
  • Realização ações de fortalecimento da gestão de recursos naturais do Marajó, além de ações de fomento a educação, capacitações e assistência/fortalecimento da Governança local no Marajó.
  • Realização de ações de articulação da agenda socioambiental da Rede de Escolas Família do Amapá.
  • Realização de oficina de Fundos Socioambientais, fomento a agroecologia e agroextrativismo em contexto amazônico.

 

Parceiros locais: GTA, Mac Foudation, SEBRAE,GRET, Conservação Internacional, IEF, Instituto Federal de Edução ( campus Castanhal), Secretaria de Educação, IBAMA, ICMBIO, MMA, INCRA,MPE, CPT, WWF- Brasil, IDEFLOR, Universidade Federal do Pará ( campus Altamira), Secretaria do Meio Ambiente, PMV, TNC, Imaflora,IFT, IPA, organizações de base  comunitária, ISA.

Ficha técnica:

Objetivo geral

Reforçar as organizações da sociedade civil para protagonizarem incidência nas agendas socioambientais identificadas como prioritárias.

Início

Janeiro de 2014

Duração

21 meses