30/03/22
- Compromisso Voluntário Florestal- Novidades do Fundo Vale- Sustentabilidade
Belterra, Inocas, Caaporã, Regenera e Bioenergia serão acompanhadas por especialistas em negócios e técnicos de suas áreas de atuação.

Os cinco negócios que compõem o portfólio do Fundo Vale para alcançar o objetivo do Compromisso Florestal Voluntário 2030 da Vale e recuperar 100 mil hectares de áreas degradadas até 2030, entraram em fase de estruturação no dia 25 de fevereiro. Através do Programa de aceleração para o Compromisso Florestal Voluntário 2030, a intenção é que, depois de passar pela prova de conceito e escalar de 1 mil hectares a 6 mil entregues no fim de 2021, Os empreendimentos reavaliem suas estratégias e gargalos em direção da alavancagem de seus modelos de negócios para que sejam escaláveis sustentável e financeiramente.

Atualmente na fase de entrevistas e identificação da maturidade dos negócios, Inocas, Belterra, Regenera, Caaporã e Bioenergia serão acompanhadas pelo programa, estruturado especialmente para o Fundo Vale pela Fundação CERTI e a aceleradora, a Darwin Startups. O Desafio SBN nasce com o propósito de ser um catalisador da aceleração do desenvolvimento – e do crescimento – dos negócios que atuam nas cadeias de valor sustentáveis ligadas ao Compromisso Florestal Voluntário.

Nosso papel é trazer uma visão estratégica de negócios, por meio da inovação, que ajude a tornar essas empresas mais sustentáveis. O programa é um desafio novo para a Darwin mas, ao mesmo tempo, dentro da nossa área de expertise que é apoiar, orientar e impulsionar empreendedores em suas jornadas“, afirma Marcos Mueller, CEO da Darwin Startups.

Foram levados em consideração a inovação (diferencial competitivo), as particularidades e o grau de maturidade, assim como, as peculiaridades de cada equipe e suas áreas de atuação. A trajetória da aceleração será elaborada por planos individuais e exclusivos.

Durante o ano de 2022, os empreendedores passam por estratégias de suporte, como mentorias, conexões com parceiros, além de serem acompanhados por especialistas de negócios e de suas áreas técnicas de atuação. O programa está sendo aplicado em formato híbrido, com encontros à distância e presenciais. As instituições parceiras Move Social, Palladium, Imaflora, Sitawi e Ecosecurities. auxiliam a jornada de sucesso junto a avaliação de critérios financeiros, de impacto, carbono, conexão com mercado e socioambientais dos negócios.

É esperado que, ao final deste programa, os negócios estejam prontos para escalar seus modelos e oferecer suas soluções aos arranjos produtivos com o objetivo de recuperar as áreas degradas do Brasil gerando impactos sociais.

Via Comunicação Fundo Vale