Durante o ano de 2016 o IEB realizou um conjunto de ações visando qualificar a situação atual das cadeias de valor do agroextrativismo no sul do Amazonas, com apoio do Fundo Vale. O objetivo foi construir bases para uma estratégia de fortalecimento das cadeias de valor mais importantes para a população agroextrativista e indígena da região. O resultado foi uma série de notas técnicas sobre o agroextrativismo neste território. Fechar

03 de Novembro de 2016

Certificação FSC de açaizais acontece esse mês em Bailique, no Amapá

O Protocolo Comunitário do Bailique, instrumento de empoderamento local e de gestão territorial e conservação da biodiversidade, dá mais alguns passos importantes para sua consolidação durante o mês de novembro com a certificação FSC dos açaizais.


Foto: Arquivo OELA/Luiz Fernando Jozzi

Foto: Arquivo OELA/Luiz Fernando Jozzi

O Protocolo Comunitário do Bailique, instrumento de empoderamento local e de gestão territorial e conservação da biodiversidade e que conta com o apoio do Fundo Vale desde sua concepção, dá mais alguns passos importantes para sua consolidação durante o mês de novembro.

Os trabalhos desenvolvidos pela Associação das Comunidades Tradicionais do Bailique (ACTB) com o apoio técnico da Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA) e do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) propiciou, por meio de oficinas de boas práticas do Manejo dos Açaizais a capacitação técnica dos comunitários para a realização do bom manejo florestal.

Esse processo de organização dos produtores de açaí em busca das melhorias na qualidade e quantidade da produção dos açaizais, ao acesso direto ao mercado diferenciado é parte de uma articulação maior do Protocolo Comunitário como uma estratégia de sustentabilidade a criação e manutenção da Escola Família Agroextrativista do Bailique, através da constituição de um fundo financeiro oriundo do mercado do Açaí FSC.

Saiba mais em http://oela.org.br/informativos/open/certificacao-fsc-de-acaizais-acontece-esse-mes-em-bailiqueap.