Acesse o documento que resume os aprendizados do Fundo Vale na implementação de uma estratégia com foco em cadeias produtivas e negócios sustentáveis na Amazônia. Fechar

02 de Maio de 2019

Dia de Campo apresenta resultados do LabSAF no Pará

Iniciativa do Instituto Conexões Sustentáveis (Conexsus), em parceria com o Fundo Vale, o Laboratório de Negócios Agroflorestais realiza Dia de Campo em Parauapebas para mostrar resultados a produtores locais.

*****************************************************

Foto: Juliana Vilhena

No último dia 25 de abril foi realizado em Canaã dos Carajás (PA) o primeiro Dia de Campo do Laboratório de Negócios Agroflorestais  – LabSAF, iniciativa do Instituto Conexões Sustentáveis (Conexsus) e Fundo Vale, em parceria com a Florestas Engenharia, Good Energies, Fundação Certi, Kaeté Investimentos e Instituto Humanize. Cerca de 60 pessoas participaram entre técnicos, pequenos produtores rurais, distribuidores de alimentos, institutos de pesquisa, investidores e representantes de órgãos públicos.

O objetivo foi apresentar resultados do projeto demonstrativo que está sendo realizado na Fazenda São Francisco, conduzido pela Belterra Agroflorestal, que busca  analisar quais modelos podem combinar técnicas e espécies para obter melhores resultados, associando aspectos sociais, econômicos e ambientais.

A proposta é que esses modelos possam ser replicados, por meio de parcerias rurais – especialmente com agricultores familiares e extrativistas – possibilitando um aumento de renda aos pequenos produtores, com maior geração e distribuição de valor nas cadeias produtivas.

Para Juliana Vilhena, do Fundo Vale, entre os principais desafios a serem superados para o avanço dos Sistemas Agroflorestais (SAFs) na Amazônia estão a cultura da pecuária, escassez de água, controle de pragas e o acesso a crédito, por conta do pouco conhecimento dos produtores rurais sobre modelos de investimento. “Durante o Dia de Campo percebi que temos muitas oportunidades a explorar também, os produtores se mostraram muito interessados e o projeto possibilita o acesso à assistência técnica. Também pode haver ganhos locais no envolvimento de cadeias produtivas associadas como avicultura e leite”, afirmou.

Os primeiros plantios do SAF Carajás foram realizado em janeiro de 2019, em cinco módulos, com área de dois hectares cada. Após a preparação do  solo, arado e incorporação de calcário para equilibrar o PH, foram realizadas as etapas de plantio e de análise das linhas, com posterior manutenção e monitoramento, para colheira dos frutos.

Sobre o LabSAF

É um laboratório de inovação aberta que tem foco no desenvolvimento de negócios e Sistemas Agroflorestais (SAFs). Busca cocriar alternativas e soluções em rede, junto a organizações sociais, instituições de pesquisa e inovação, empresas, empreendedores e investidores.

O laboratório reúne projetos demonstrativos em diversos tipos de produção, localizados em diferente regiões do Brasil, como foco no intercâmbio para o desenvolvimento tecnológico. O objetivo é acelerar o processo de restauração florestal, combinando tecnologia agroflorestal, negócios sociais e novos modelos de investimentos.

Saiba mais em https://www.conexsus.org/labsaf/