Acesse o documento que resume os aprendizados do Fundo Vale na implementação de uma estratégia com foco em cadeias produtivas e negócios sustentáveis na Amazônia. Fechar

20 de Novembro de 2018

Fórum sobre negócios de impacto gera investimentos de R$ 1 milhão para startups da Amazônia

Apoiado pelo Fundo Vale, 1º Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis na Amazônia (FIINSA) gera R$ 1,1 milhão para aceleração de pequenos negócios.

Uma rodada de negócios que vai desembolsar R$ 1,1 milhão para aceleração de quatro pequenos negócios sustentáveis com base na Amazônia encerrou o 1º Fórum de Investimentos de Impacto e Negócios Sustentáveis na Amazônia (FIINSA), apoiado pelo Fundo Vale, entre outras organizações, e realizado pela Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA). Outros quatro receberam o Prêmio PPA com investimento de R$ 60.000,00 para alavancar quatro negócios: Sustente, Onisafra, Da Tribu e Broto.

O encontro, que reuniu grandes empresas, investidores, ONGs e empreendedores de estados amazônicos promoveu uma competição em que representantes das quatro empresas selecionadas entre mais de 80, enfrentaram o desafio de apresentar seus negócios em apenas 5 minutos para investidores como Sitawi, Nesst, Conexus e Bemol.

Dentre os desafios apontados, estão: (1) a pouca disponibilidade de capital de impacto, (2) a necessidade de políticas públicas que atendam às necessidades das comunidades produtivas da região, (3) a qualificação associada a pesquisa e desenvolvimento, (4) necessidade de ampliar iniciativas de incubação e aceleração de negócios, (5) necessidade de maior conexão entre os atores do ecossistema, (6) logística e infraestrutura, (7) violência no campo, (8) necessidade de mudança da cultura empreendedora em relação à pecuária e madeira, (9) alavancar mais negócios na chamada “Amazônia profunda” com mais envolvimento das comunidades tradicionais.

No FIINSA, entre 13 a 14 de novembro,  estiveram reunidas mais cerca de 290 pessoas de diversos estados da Amazônia para debater investimento negócios de impacto na região, buscando a conexão entre os atores desse ecossistema: empreendedores, investidores, aceleradoras, incubadoras, empresas, institutos, fundações e academia. Todos com o mesmo propósito de fomentar e alavancar negócios focados na valorização da sociobiodiversidade na conservação da biodiversidade, envolvendo comunidades tradicionais e buscando novos paradigmas para o desenvolvimento territorial sustentável.

Leia na íntegra em https://idesam.org/forum-sobre-negocios-de-impacto-gera-investimentos-de-r-1-milhao-para-startups-amazonicas/