Durante o ano de 2016 o IEB realizou um conjunto de ações visando qualificar a situação atual das cadeias de valor do agroextrativismo no sul do Amazonas, com apoio do Fundo Vale. O objetivo foi construir bases para uma estratégia de fortalecimento das cadeias de valor mais importantes para a população agroextrativista e indígena da região. O resultado foi uma série de notas técnicas sobre o agroextrativismo neste território. Fechar

05 de Fevereiro de 2016

Resex Verde Para Sempre, no Pará, tem planos de manejo florestal aprovados

Com o apoio do Instituto Floresta Tropical (IFT), cinco Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) foram aprovados para as associações comunitárias da Reserva Extrativista Verde para Sempre, no Pará. A notícia traz novo fôlego aos moradores dessa unidade de conservação, que há anos aguardam pela legalização da atividade madeireira na região.

 


Fonte: Observatório Florestal/ IFT

Foto: arquivo IFT

Foto: arquivo IFT

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) aprovou cinco Planos de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) para associações comunitárias da Reserva Extrativista (Resex) Verde Para Sempre, localizada no município de Porto de Moz, região oeste do Pará. A notícia traz novo fôlego aos moradores dessa Unidade de Conservação (UC) que há anos aguardam pela legalização da atividade madeireira na região.

Os manejadores contam com o apoio de diferentes organizações governamentais e não governamentais que atuam em diversas frentes de apoio ao fomento e fortalecimento do manejo florestal na Resex. Dentre elas, o Instituto Floresta Tropical (IFT), que oferece assistência técnica florestal aos manejadores e ao Comitê de Desenvolvimento Sustentável de Porto de Moz (CDS), disponibilizando engenheiros florestais e técnicos florestais para capacitação e treinamento em manejo florestal e exploração de impacto reduzido, além de compor grupo de aconselhamento para tomada de decisão relacionada à comercialização da madeira, produto florestal de maior ênfase nos PMFS.

O apoio do IFT, em parceria com o Fundo Vale e outras entidades, deu celeridade à implantação do manejo florestal comunitário na Resex. Ao desenvolver atividades que congregavam as cinco comunidades, o IFT se tornou um dos principais articuladores dentro do Grupo de Ação e Reflexão Florestal (GARF) composto, também, pelo ICMBio, Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e Comitê de Desenvolvimento Sustentável de Porto de Moz (CDS).

Nos PMFS as comunidades se propõem a promover o uso tradicional dos recursos naturais por meio do manejo florestal, condizentes ao modo de vida da população tradicional residente no interior da Resex. O próximo passo para garantir a exploração florestal na Resex Verde para Sempre é a aprovação do Plano Operacional Anual (POA) e a liberação da Autorização de Exploração (Autex).

Leia na íntegra em http://ift.org.br/observatorio-florestal/planos-de-manejo-florestal-sao-aprovados-em-cinco-comunidades-da-resex-verde-para-sempre/


Foto: arquivo IFT