Foto tirada de baixo, da floresta com muitas árvores com troncos grandes.
Barco com diversos cestos com a fruta açaí. Os cestos estão sendo arrumados por um homem de blusa amarela.

Em 2010, quando os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) ainda eram os Objetivos do Milênio, e a agenda de ESG (Environmental, Social and Governance) não tinha sido incorporada à análise de fundos de investimento, a Vale, segunda maior mineradora do mundo, lançava sua Política de Desenvolvimento Sustentável e, em paralelo, criava um mecanismo voluntário de investimento social privado com foco na agenda socioambiental: o Fundo Vale.

A empresa concretizava o seu pilar de “agente global”, contribuindo para ações de conservação ambiental em biomas ameaçados. Assim, desde que fomos criados, apoiamos projetos estruturantes de transformação socioambiental por meio do fomento de uma economia de baixo carbono, regenerativa e sustentável. Até 2020, foram R$ 135 milhões destinados a mais de 80 iniciativas de organizações da sociedade civil e startups, construindo um legado que alia conservação e restauração de áreas ameaçadas a negócios de impacto socioambiental, e que impactou na proteção de mais de 23 milhões de hectares de floresta.

 

Planejado para atuar em biomas críticos, iniciando nossa operação pela Amazônia, surgimos para conectar instituições e iniciativas em prol do desenvolvimento sustentável, apoiando projetos de produção sustentável, monitoramento do desmatamento, governança local e melhoria da gestão ambiental.

Dez anos depois, a Vale reafirmou o seu compromisso com a sustentabilidade e anunciou metas para 2030 e 2050, nos temas de mudanças climáticas, energia, água, floresta, contribuição socioeconômica e em ESG.

Também se posicionou pelas ações de conservação da Amazônia por meio de um manifesto. Estes compromissos incluem a continuidade do apoio ao Fundo Vale. Acreditamos que os esforços conjuntos com nossa mantenedora podem alavancar maiores resultados e investimentos em prol do impacto socioambiental positivo.

Imagem do Rio Amazônia com um barco pequeno navegando pelas águas. O barco, comparado ao tamanho do rio fica menor ainda.

#TBT

icone

Conheça nossa história de 10 anos, resumida em 6 capítulos na série “#tbtfundovale”.

Saiba mais ícone seta para direita

Nossa história

2020

Teoria de Mudança 2030 do Fundo ValeLançamento do Desafio Agroflorestal

Plano de Resposta Emergencial à Covid-19 (Conexsus)

Criação da Latimpacto

Fundação da Belterra

Apoio à Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto (ICE)

Converge Capital Conference

Projetos iniciados

Plano de Resposta Socioambiental ao Covid (Conexsus)

Linha de crédito emergencial (Fundo CX)

Café Apuí (Amazônia Agroflorestal)

Panorama Global de Investimentos e Negócios de Impacto na América Latina (ANDE)

Fortalecimento do Ecossistema de Impacto (ICE)

Plataforma de Risco de Desmatamento na Amazônia com Inteligência Artificial (Imazon)

Latimpacto: Rede de Venture Philanthropy da América Latina (Instituto Phi)

Desafio Agroflorestal (Troposlab); AMAZ – Aceleradora de Impacto da Amazônia – projeto ponte (Idesam)

2019

Início do trabalho pelo compromisso florestal Vale – P&D de Nativas

Adesão à ANDE

Lançamento do Lab Amazônia – Logística e Comercialização (Climate Ventures)

Projetos iniciados

FIIMP 2 – Fundações e Institutos de Impacto (Instituto Phi);

Fórum de Investimentos e Negócios de Impacto – BH e Moçambique (Baanko)

Programa de Aceleração da PPA/ Bioeconomia (Idesam)

Lab de Logística e Comercialização de Produtos da Sociobiodiversidade da Amazônia (Climate Ventures)

2018

Primeira chamada do Programa de Aceleração da PPA (Idesam)

Lançamento do Desafio Conexsus

Projetos iniciados

Plataforma de Bons Negócios para o Clima (Aoka)

Desafio Conexsus (Conexsus)

2017

Adesão ao FIIMP

Top 10 Financiadores de Conservação da Amazônia (Estudo Fundação Moore)

Projetos iniciados

FIIMP – Fundações e Institutos de Impacto (Sitawi)

2016

Inaugurado Centro Experimental Floresta Ativa na Resex Tapajós-Arapiuns (Saúde e Alegria)

Lançamento do Selo Origens Brasil (Imaflora/ ISA)

Oficinas Negócios Sustentáveis da Amazônia, Brasília e São Paulo

Projetos iniciados

Fortalecimento de Povos e Comunidades Tradicionais em Cadeias Produtivas da Sociobiodiversidade (Ecam)

Construindo modelos alternativos de gestão de empreendimentos comunitários para a sustentabilidade dos produtos da sócio-biodiversidade amazônica (FVA)

Produção familiar sustentável na Amazônia Mato-grossense (ICV)

Cadeias de produção agroflorestal e silvipastoril no sul do Amazonas (Idesam)

Projeto +Valor: economias sustentáveis no sul do Amazonas (IEB)

Forcav – Fortalecimento de Cadeias de Valor na Amazônia (IEB)

Florestas Comunitárias (IFT)

Florestas de Valor – Novos Modelos de Negócio para a Amazônia (Imaflora)

Sociobiodiversidade no Xingu (ISA)

Fortalecimento do Protocolo Comunitário do Bailique (Oela / GTA)

Centro Floresta Ativa no Apoio à Cadeias Produtivas da Sociobiodiversidade (Saúde e Alegria)

2015

Criação do Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis

Criação da PECSA – Pecuária Sustentável da Amazônia

Fortalecimento das Cantinas do Xingu (ISA)

Autorização de Exploração Florestal na Resex Ituxi – AM (IFT)

Mudança da sede do Fundo Vale do Rio de Janeiro para Belo Horizonte

Projetos iniciados

Apoio às cadeias produtivas sustentáveis na costa da Amazônia brasileira (CSF)

Fortalecimento da Governança Socioambiental do Pará e do Amapá (IEB)

Articulação Amazônica no contexto da crise climática (ARA/ICV)

Fortalecimento da Gestão Socioambiental em Rondônia (Ecam)

2014

Instalação da fábrica para beneficiamento de castanha na bacia do Rio Negro (FVA)

Lançamento do Protocolo Comunitário do Bailique (Oela/GTA)

Top 10 Financiadores de Conservação da Amazônia (Estudo Fundação Moore)

Prêmio Von Martius de Sustentabilidade – Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha

10º Prêmio Brasil Ambiental – Amcham Rio

Projetos iniciados

Alternativas Econômicas para a Amazônia (Forest Trends/Ecam)

Ordenamento Territorial no Sul do Amazonas (IEB)

Manejo Florestal Comunitário e Familiar em Florestas Públicas da Amazônia (IFT)

Fortalecimento de Cadeias Produtivas e Mercados Sustentáveis do Corredor Xingu (Imaflora)

Caminhos para Gestão Integrada de UCs (ISA)

Diálogo intercultural e gestão territorial no Xingu (ISA)

Apoio às cadeias produtivas sustentáveis na costa da Amazônia brasileira (Unesco)

Noroeste do Mato Grosso (ICV)

Fortalecimento Institucional do Amapá (IEB) Xingu Ambiente Sustentável – XAS III (IEB)

2013

10º encontro da Rede de Sementes do Xingu (ISA)

50 anos do Parque Indígena do Xingu (ISA)

Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável – ISAE/FGV

Prêmio Von Martius de Sustentabilidade – Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha

Oficinas Agenda Florestal Brasileira

Projetos iniciados

Alternativas Econômicas para a Amazônia (Ecam)

Alternativas Econômicas para a Amazônia (Forest Trends)

Gente para Conservação e Conservação para Gente (FVA)

Protocolo Comunitário do Amapá (OELA)

Floresta Ativa (Saúde e Alegria)

Contribuições para a Agenda de Sustentabilidade Brasileira (Unesco)

Semeando a Sustentabilidade em Apuí II (Idesam)

Fortalecimento da Gestão Territorial no Marajó (IEB)

2012

Criação do Programa Novo Campo (ICV)

8º Prêmio Brasil Ambiental – Amcham Rio

Green Project Awards Brasil – Green Savers

Projetos iniciados

Agenda de Sustentabilidade do Povo Suruí (Ecam)

Eco-Polos Amazônia XXI (IPÊ)

Consolidação das UC´s da Terra do Meio (AS)

Consolidação de agenda colaborativa para fortalecimento das articulações na Amazônia (ARA/ICV)

Matriz de Incentivos aos Serviços Ecossistêmicos (Forest Trends)

Fortalecimento da tomada decisão para gestão sustentável de florestas e território (Fundação Avina/Grupo Faro)

Pecuária Integrada de Baixo Carbono (ICV)

Café em Agrofloresta (Idesam)

Fortalecimento da Governança Florestal na BR-163 (IEB)

2011

Criação do Programa Municípios Verdes do Pará

Prêmio Benchmarking Ambiental Brasileiro – BenchMais

Prêmio Brasil de Ação Ambiental 2011 – Jornal do Brasil e Firjan.

Projetos iniciados

Florestabilidade (FRM)

Certificação de Origem na Terra do Meio (Imaflora)

Apoio Estratégico para a Calha Norte Paraense (Imazon)

Corredor Xingu de sociodiversidade (ISA)

Buscando a sustentabilidade de áreas protegidas e reservas da biosfera (Unesco)

Pecuária Bovina (Amigos da Terra)

Cotriguaçu Sempre Verde (ICV)

Semeando Sustentabilidade em Apuí (Idesam)

Xingu Ambiente Sustentável – XASII (IEB)

Desenvolvimento Local Sustentável do Sul do Amazonas (IEB)

Almeirim Sustentável II (IFT)

Florestas de Valor (Imaflora)

Fundamentos econômicos para uma pecuária mais sustentável no Pará (Imazon)

Pecuária Verde (SPRP)

2010

Início da operação, primeiros projetos iniciam implementação em três programas de trabalho: Municípios Verdes, Áreas Protegidas e Biodiversidade e Monitoramento Estratégico

Evento de lançamento do Fundo Vale

Projetos iniciados

Viva Marajó (Instituto Peabiru)

2009

Lançamento da Política de Sustentabilidade da Vale

Criação do Fundo Vale

Projetos iniciados

Valorização dos Recursos Florestais das RESEX da Terra do Meio e Conservação na Calha Norte (Imaflora)

Terra do Meio (ISA)